VAMOS DAR AS MÃOS AOS CLUBES NORDESTINOS NA SÉRIE B

ABC, América de Natal, Bahia, Campinense, Fortaleza e Ceará são os representantes do Nordeste na Série B desse ano.

ABC, América de Natal, Bahia, Campinense, Fortaleza e Ceará são os representantes do Nordeste na Série B desse ano.

 

Opinião: Diego Alves

 

Parece que a Série B desta temporada tende a ser de muitas surpresas e de muitas vias-crucis para muitas equipes: recursos escassos, públicos irrisórios, descaso da CBF, etc. Mas o que me preocupa, e que também deve preocupar a imprensa da região, se dá pelo fato das situações dos clubes nordestinos nas duas primeiras rodadas da segundona. Dos seis times, quatro se encontram na indigesta zona de rebaixamento: Campinense, América de Natal, Fortaleza e ABC.
O melhorzinho por enquanto é o Esporte Clube Bahia que está na 9ª colocação, e o Ceará Sporting se sustenta na 14ª até no momento.São equipes tradicionais no cenário nacional, que tem grandes torcidas e imperam em seus estados, mas devido a essa chamada carência de recursos, dificulta ainda mais fazer um bom futebol no Brasil. Nesse caso é dificil fazer uma campanha sustentável. O Fortaleza, o tricolor do Pici como é chamada, dotada de uma torcida imensa (ao lado do rival Ceará), foi campeão estadual e tudo, e acabou perdendo em casa para um Guarani recém rebaixado para a seggundona paulista que mal coloca 10 mil torcedores em seu estádio, e perdeu novamente, dessa vez para uma Portuguesa arrumada, estruturada, mas com uma torcida formada basicamente por comerciantes e padeiros portugueses e seus descendentes.
O Rio Grande do Norte deve estar passando por uma fase negra na sua história. Os dois clubes mais tradicionais – ABC e América -amargam a zona de rebaixamento juntos, sendo que o Mais Querido perdeu as duas para Ponte Preta fora de casa e para o Figueirense em pleno Frasqueirão por 3×1, com direito a olé e tudo. Até tem bons nomes como o zagueiro Gaúcho (ex-Sport) e Valdir Papel (ex Sport e Vasco), mas ainda sim eles não mostraram o real motivo de suas chegadas.É o lanterna no momento. O Mecão até que mostra uma reação e uns lampejos de bom futebol, mas a limitação técnica impede de triunfar. Perdeu na estréia para o Atlético/GO por 2×1 com um Machadão quase vazio, com quase 5 mil pessoas, e no último sábado, o time bem que tentou, mas acabou sofrendo o gol no final do jogo contra o Guarani fora de casa.
E por fim o time que nesse ano, assumo estar apoiando mais. O Campinense, a Raposa da Borborema. Após longos 17 anos ausente, o único representante paraibano não voltou do jeito que a torcida rubro negra esperava. Com um Ernani Sátiro quase lotado, o time sofreu uma virada para o inexpressivo Duque de Caxias, time que nem sequer tem condições de jogar em seu estádio, que só cabe 7 mil pessoas, e joga perambulando entre Mesquita e Volta Redonda.No final foi 2 a 1. O mesmo placar foi repetido em favor do Brasiliense, da mesma situação: O Campinense abriu o placar e sofreu a virada no segundo tempo. O que que aconteceu??? Não se sabe de momento.Enfrentou o Guarani em seus domínios e novamente acabou derrotado:2 a 1.
O que eu sei é que nós nordestinos devemos estar sempre unidos, em todos os aspectos, mas nesse caso, o futebol, é prioridade. Nossos clubes mais vivem do passado do que do presente propriamente dito. Onde está os clubes do Piauí? Cadê o River e o Flamengo? E o Tiradentes, que apesar dos 10 a 1 levados do Corinthians, chegou a vencer o time de Sócrates e Wladimir com um honroso 1×0 com mais de 65 mil pagantes no estádio???? Cadê o Moto Club e o Sampaio Corrêa? E o Treze e o Botafogo? Sergipe, Ferroviário do Ceará,CRB, Fluminense de Feira de Santana??? Onde é que estão? E o CSA? Rebaixado para a segundona do alagoano. Em outras palavras, a situação dos nossos clubes é triste, mas é a verdade. Só se unindo para que um futuro próximo, o povo nordestino, embora que sofrido e cheio de privações possa um dia sorrir de verdade. Em uma competição de verdade quem sabe… Enquanto isso, temos de nos conformar em ver em ascensão clubes sem torcida,que vivem de passado, sem história, mas com dinheiro de sobra. Vamos continuar vendo Barueris e Duques de Caxias da vida triunfando e crescendo cada vez mais, enquanto que os verdadeiros clubes vivem na penúria e no esquecimento.

Diego Alves

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: