Pontes que embelezam Recife

 

DSC09069

Por Naara Oliveira

Local decorado por pontes com um passado histórico magnífico, é assim que podemos descrever a cidade.
De suas pontes, a visão dos bairros do Recife fica mais atraente e bela. Com nomes de pessoas ou datas importantes para o povo e a cultura pernambucana, essas pontes podem ser encontradas espalhadas pela cidade.
Não é por acaso que Recife é conhecido como Veneza Brasileira, supõe-se que, no mínimo, a cidade que recebe este apelido seja cortada por canais e rios. E de fato, Recife é assim. São rios, lagos, canais que deixam a cidade com um toque de romantismo e acentuam o lado histórico.
Vamos conhecer um pouco das principais e históricas pontes do Recife, são elas: Ponte Mauricio de Nassau; Ponte 12 de Setembro; Ponte Velha (ou 6 de Março); Ponte da Boa Vista; Ponte Buarque de Macedo; Ponte Princesa Isabel e Duarte Coelho.

Ponte Maurício de Nassau: Grande em proporção e com cabeceiras guardadas por grandes estátuas de ferro, essa ponte foi construída para ligar Recife à cidade Maurícia em 1643, a pedido do Conde Holandês Mauricio de Nassau, que para amenizar os altos custos da obra, além de cobrar pedágio realizou uma grande façanha: Fez um boi voar, não um boi vivo, mas empalhado e seguro em cabos de ferro e cordas, amontoando assim uma quantidade satisfatória de espectadores. Em 1917, foi construída uma nova no mesmo local.

Ponte Velha (ou 6 de Março): Datada de 1921, essa ponte é conhecida por seus lampiões e proteções de ferro bordadas. A original foi construída pelos holandeses em 1643. Sua localização é próxima a Casa da Cultura e ao Shopping Passo Alfândega, recentemente adquirido pelo grupo Iguatemi.

Ponte 12 de Setembro: Local onde abrigava a ponte giratória, ou seja, este era o caminho de entrada dos navios no cais interno. A ponte não gira mais desde a inauguração da ponte fixa, em 10 de Março de 1971. A atual ponte recebeu o nome de 12 de Setembro em homenagem à data de inauguração da sua antecessora. Ela dar acesso ao Bairro do Recife.

Ponte Buarque de Macedo: Datada de 1890, a ponte dar acesso ao Teatro de Santa Isabel, Palácio da Justiça, Praça da Republica, Liceu de artes e ofícios, Entre outros locais com arquiteturas remetentes ao Barroco.

Pontes Princesa Isabel e Duarte Coelho: A iluminação noturna das pontes Duarte Coelho (1943) e Princesa Isabel (1863), refletida no rio Capibaribe é de deixar qualquer pessoa encantado. Dessas duas se tem a melhor vista dos casarios da rua da Aurora, um dos cartões postais da cidade. Rico em história e beleza, vale a pena conferir de perto todo o requinte que essa visão porporciona.

Ponte da Boa Vista: Destaque também merece a ponte de ferro D. Pedro II ou da Boa Vista (reconstruída em 1876), entre as ruas Nova e da Imperatriz, que foi a segunda construída pelos flamengos no Recife e é considerada a ponte mais original do Recife.

Para quem desejar seguir o roteiro das pontes e explorar sua beleza e encanto, o passeio pode ser feito por cima delas, a pé ou de carro, e também por baixo, em um catamarã, equipado com coletes salva-vidas, bar e guia, que sai do Cais de Santa Rita e vai navegando Recife adentro, em qualquer época do ano e com um custo que varia até R$:25.00 reais.

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: